Blog

Hoje em dia, publicar um livro é uma realidade bem acessível. Existem inúmeras opções e preços.

Você terminou de escrever e agora, publicar seu livro é a intenção. Mas existem tantas opções no mercado que fica difícil escolher.

Antes de falar em valores, vamos voltar um passo para entender os modelos de publicação existentes. Basicamente, são dois modelos: o modelo tradicional e o independente.

TRADICIONAL

Uma editora recebe o seu manuscrito e decide publicá-lo. Eles vão investir tempo e dinheiro na produção editorial (capa, projeto gráfico, edição, revisão), impressão, divulgação da sua obra e na distribuição para as livrarias. O acordo normalmente é este: 50% do valor de um livro vendido vai para a livraria; 40% para a editora; e 10% para o autor. A porcentagem que vai para o autor aumenta quando a publicação é digital. Aqui o autor não investe diretamente, mas abre mão de boa parte do ganho.

Royalties no modelo de publicação tradicional

  • autor: 10%
  • editora: 40%
  • loja: 50%
livro impresso
  • autor: 25%
  • editora: 25%
  • loja: 50%
e-books

Royalties no modelo de publicação da e-galáxia

  • autor: 20%
  • e-galáxia: 10%
  • impressão: 20%
  • loja: 50%
livro impresso
  • autor: 40%
  • e-galáxia: 10%
  • loja: 50%
e-books

INDEPENDENTE

Quando uma editora não financia a produção editorial, dizemos que a publicação é independente, conhecida também como autopublicação. Existem inúmeras maneiras de fazê-la e só para ilustrar, organizo nos grupos abaixo:

  • mandar imprimir em uma gráfica, estocar em casa e vender por conta própria;
  • buscar editoras que publiquem autores que obtém o apoio financeiro de uma instituição, como por exemplo, o PROAC em São Paulo;
  • buscar editoras que dividem os custos e os royalties com os autores;
  • soluções gratuitas de publicação, como o kdp da amazon, que dividem com os autores os royalties após a venda do livro.

Na e-galáxia, o autor investe nos serviços (saiba mais sobre valores) e na divulgação, e fica com 20% do valor de cada livro vendido. Do restante, em média 50% vai para a livraria; 20% paga a impressão e 10% fica com a e-galáxia.


O caso é que não se trata apenas de uma escolha entre dois modelos financeiros. É muito difícil ter o seu livro publicado por uma editora tradicional. Até aí, nenhuma novidade. A novidade é que hoje em dia, é possível publicar e construir uma carreira literária independente.

atualmente muitas editoras procuram selecionar seus próximos títulos não somente em pilhas de manuscritos enviados, mas também entre obras autopublicadas.

Tecia Vailati

 

Depois de mais de vinte anos no mercado editorial trabalhando com livros de todos os estilos e gêneros, uma coisa eu posso garantir: para o livro ter qualidade é preciso ser bem editado, passar por todas as etapas que passaria se estivesse em uma editora tradicional: edição, revisão, capa, projeto gráfico, paginação e distribuição.

Não tem milagre. Seja um autor consagrado ou estreante, o livro deve passar pelas mãos de bons profissionais, como acontece dentro de uma editora tradicional. Essa é a aposta principal da e-galáxia e dos autores que publicaram com a gente. Isso tem um custo… mas que não me parece tão alto se você levar em conta o tempo e a dedicação empenhados no processo de criação literária, e o trabalho dos profissionais do mercado envolvidos no projeto.

Um e-book bem produzido e bem-sucedido é muitas vezes um melhor cartão de visita do que um email enviado a um editor ou agente

Tecia Vailati

 

Para dar uma ideia, deixo aqui os valores médios de nossos pacotes para um livro com 100 laudas (cada lauda tem 1.800 caracteres com espaço e para o serviço de paginação é o valor mínimo) com a média de preços praticada no mercado editorial. Lembrando que na e-galáxia você tem acesso aos mesmos profissionais que são colaboradores nas editoras tradicionais.

Pacotes de serviços

*Valores médios praticados no mercado para um original de 100 laudas de 1.800 caracteres cada.

** Não inclui valores de fotografia e ilustração.


Outra pergunta pertinente que costumam me fazer: posso parcelar o pagamento? Sim, você pode pagar cada serviço separadamente e no ritmo das suas possibilidades. E lembrando que não é uma condição para publicar com a gente que todas as etapas sejam contratadas, mas é altamente recomendável.

Se ficou com alguma dúvida ou precisa de mais informações sobre serviços e valores, preencha o quadro abaixo que eu respondo assim que puder.

Abraços,
Tiago Ferro

imagem: Vectors Market

Deixe um comentário