Autor(a)

Júlio Pimentel Pinto

É professor livre docente em História Social pela USP. Pesquisa e estuda as relações entre história e ficção. Publicou, entre outros, Uma memória do mundo – Ficção, memória e história em Jorge Luis Borges (Estação Liberdade) e A leitura e seus lugares (Estação Liberdade).

Livros do(a) Autor(a)

A pista & a razão

R$14,90

Cinco ensaios, que podem ser lidos separada ou associadamente. Neles o historiador Júlio Pimentel Pinto busca os fios da história da literatura policial. “No princípio era Poe”, ensaio de abertura, propõe um panorama histórico assistemático da origem dos relatos de enigma, insistindo na primazia poeana e identificando a constituição de procedimentos e métodos investigativos compartilhados pela polícia real e por policiais imaginários.”Borges, autor de policiais” analisa a peculiaridade dos policiais borgeanos escritos na obra individual e na obra em colaboração com Adolfo Bioy Casares.”A zona indeterminada do real” busca a emergência e os deslocamentos do policial em escritos de Ricardo Piglia. “O silêncio da Sicília” discute aspectos das obras de Leonardo Sciascia e Andrea Camilleri, suas narrativas policiais ocasionalmente sem elucidação e a expressão do gênero como denúncia política. “Notas da zona de sombras” recorre ao alemão W. G. Sebald como ponto de partida para esboçar as considerações finais deste trabalho.