Blog

O jornal mais antigo do mundo ainda em circulação – o britânico Lloyd’s List – deixará de circular na forma impressa. A partir de 20 de dezembro de 2013 irá existir exclusivamente em formato digital.
O que soa a princípio como uma notícia terrível, é vista com naturalidade e otimismo pelos executivos e leitores do Lloyd’s. Segundo o editor do periódico, Richard Meade, “É uma parte natural da nossa evolução”.
O Lloyd’s List, que começou a vida como apenas um aviso pregado na parede de um café em Londres, em 1734, desde o início foi considerado a bíblia para o setor de transportes nas idas e vindas de navios. Se há 279 anos o Lloyds só podia ser lido em um único estabelecimento londrino, hoje ele poderá ser acessado em qualquer café do mundo.
Há anos a versão impressa vinha perdendo leitores enquanto a digital aumentava a lucratividade. Segundo o presidente da empresa a versão impressa não tinha mais razão de existir.
Se devemos tomar a trajetória do Lloyd’s como exemplar ou apenas como algo fora da curva, é difícil saber. O que fica para nós, dessa notícia que remonta ao século XVIII, é que a história não perdoa quem não lê os seus sinais.

One Comment

    • Mario Kohn

    • 8 anos ago

    A simple sign of time!!!!!!
    We all must move on……

Deixe um comentário